terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Almas Antigas




Almas Antigas – O amor transformador 1

Existe um tipo especial de pessoa neste mundo que é, muitas vezes, incompreendido. Essas pessoas tendem a ser solitárias, espíritos livres, amantes inocentes. Elas olham o mundo como poderia ser – e como deveria ser – embora o mundo raramente as enxergue. São as almas antigas, os sonhadores, as pessoas em sintonia com a vida, tão intuitivas de emoções que nos assustam. Nos assustam não por causa de quem são, mas por causa de quem nós não somos, do que nos falta.

Almas antigas atingem profundidades que não podemos compreender. Elas têm uma conexão com Deus, com o Universo, com a Natureza, e é por isso que elas são as pessoas que vão mudar o mundo. É preciso ser uma pessoa confiante para amar uma alma velha. Mas vale muito a pena. Isso irá mudar sua vida.

1. Elas são românticas

Apreciam os nossos corações e fazem isso com estilo: com piqueniques e velas e elementos surpresa. As Almas antigas têm um dom para se divertir, para a paixão e aventura, e só se revelam para aqueles a quem amam.

2. Elas são leais

Dê a uma alma antiga amor, respeito, paixão, e ela será fiel a você para sempre. Almas antigas não estão atrás de amizades superficiais, ou encontros de uma noite. Elas valorizam o interior. A Verdade. A Autenticidade. E se você atender a essa necessidade, o amor que ela tem por você nunca vai morrer. Ela estará junto com você quando seus sonhos se estilhaçarem, quando a vida ficar difícil, na alegria e na tristeza.

3. Elas nos ajudam a crescer

As Almas antigas têm mentes curiosas. Elas se inspiram facilmente e desejam aprender o máximo possível sobre o mundo e aqueles ao seu redor. Elas não temem a mudança ou a aventura. Estão abertas a novas ideias e novas maneiras de fazer as coisas. Desejam crescer como pessoas (espiritualmente, emocionalmente e fisicamente) para nos inspirarem a crescermos e mudarmos também.

4. Elas não são materialistas

As Almas antigas se preocupam mais com as experiências, com a qualidade do tempo que passam juntos. Não se preocupam com joias caras e flores, nem nada que o dinheiro compra. Elas valorizam você, a pessoa maravilhosa que você é, a pessoa pela qual se apaixonaram.

5. Elas compreendem as profundas conexões da vida

As Almas antigas podem parecer, às vezes, distantes, quase sobrecarregadas com o estresse do mundo ao seu redor. Elas, muitas vezes, refletem sobre o amor, a dor e a preocupação. Suas mentes estão trabalhando duro para tentar resolver os problemas do mundo e os problemas de sua alma. Elas fazem isso por conta de seu forte desejo de curar o mundo. Ajudar aos outros e a si mesmas. Então, aprecie suas emoções ricas e mágicas, que são profundas. Aceite o seu desejo de escrever, desenhar e pintar. Incentive-a. Valorize as profundezas de sua alma. Deixe-a voar para que possa compartilhar seu coração aberto com aqueles que precisam.

6. Elas são gratas

Porque o que é bom neste mundo pode dar a impressão de ser pouco e meio distante, porém as almas velhas buscam e apreciam a beleza. Elas procuram o melhor nas pessoas, a beleza a sua volta, pelas bênçãos da vida. E, muitas vezes, encontram. O que as tornam uma luz para tudo e para todos aos seu redor.

7. São exemplos de bravura

É incompreendido na vida, é desvalorizado, é visto como um estranho, é banido do grupo – e ainda assim sobrevive – UAU!!. As Almas antigas são as pessoas mais corajosas que eu conheço. Elas andam pelas estradas mais dolorosas desta vida, e ainda assim, de alguma forma, criam coragem de sorrir. Por serem altruístas. Por apoiarem os outros.

8. Elas são autênticas

As Almas antigas não são falsas. Eles não fazem jogos. E nem vão dizer o que você quer ouvir quando não concordarem. Delas você ouvirá a verdade, quer goste ou não. E, embora, às vezes, a verdade possa machucar, pelo menos é a verdade.

E sim, quando uma alma velha está triste, não consegue esconder. E pode ser um processo doloroso assistir sua tristeza, se você a amar. Mas lembre-se, nunca serão falsos.

As Almas antigas são o que são e é por isso que nós as amamos.

9. Elas têm fé em nós

Elas enxergam o melhor de nós quando não conseguimos ver isso por nós mesmos. Nós podemos ser os maiores idiotas, ingratos, egoístas, e mesmo assim ela não desistirá de nós. Elas nos motivam a sermos melhores, mais fortes, mais autênticos. Elas nos lembram do que é belo neste mundo. Nos inspiram a seguirmos o nosso coração e perseguirmos nossos sonhos.

Elas são o tipo de pessoas das quais precisamos em nossas vidas, porque enxergam o potencial que ainda temos que ver.

10. Elas nos Amam

Ser amado por uma alma antiga é sentir as vastas extensões dos oceanos, dos céus e das estrelas, tudo de uma vez. O amor de uma alma velha é um fogo verdadeiro, ardente de amor profundo que inflama a depravação dentro de nossas próprias almas. É intenso e poderoso, altruísta e infalível. Amar e ser amado por uma alma velha nos cura, nos transforma e nos molda em pessoas mais apaixonadas.

Almas antigas são o Sol. Elas são a centelha. São todas as cores do arco-íris, e as profundezas da terra. Elas podem ser mal interpretadas, mas seu amor é verdadeiro, seus corações são puros. Apaixone-se por uma alma antiga e você nunca mais precisará amar novamente.

Fonte: http://verdademundial.com.br/…/almas-antigas-o-amor-transf…/

Somos os heróis quando estamos conscientes de nossa divina finalidade neste planeta. 
SINTO MUITO, ME PERDOE, TE AMO, SOU GRATO.
Inté!

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Estou pensando bem.



19. A Inspiração

No Plano Espiritual é a luz divina, princípio de todo conhecimento, a verdade fundamental da qual emergem todas as verdades. No Plano Mental representa a inteligência que formula os conhecimentos, o manancial que alimenta as fontes em que se refletem as imagens. No Plano Físico tende aos processos que facilitam a união do elemento masculino e feminino, a materialização das idéias em atos


Estou pensando bem.
Estou refletindo a Sabedoria e a Inteligência Divina
 em todos os sentidos.
A minha mente é a mente perfeita de Deus, imutável e eterna.
Ouço a voz de Deus que é a voz da paz e do amor.
Compreendo a verdade, conheço a verdade e amo a verdade.
O rio da paz de Deus inunda minha mente.
Minha mente está cheia da sabedoria e compreensão de Deus.
O que quer que esteja me preocupando Agora está me deixando.
E me declaro livre e em paz.

Somos os heróis quando estamos conscientes de nossa divina finalidade neste planeta. 
SINTO MUITO, ME PERDOE, TE AMO, SOU GRATO.
Inté!


quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Há um silêncio ensurdecedor pairando no ar dos céus, terras e mares envenenados propositalmente.


CHEMTRAILS - OS RASTROS QUÍMICOS, existem nos céus do Brasil?


CIA confessa geoengenharia nos planos de espalhar toxinas nos céus do mundo.



Há uma escancarada conspiração em curso desde muito antes do advento desta bendita Internet. De eleição de faz de conta em eleição de faz de conta, vão os povos sendo engabelados e cada vez mais midiocratizados pelas cínicas escravagistas casas grandes mundiais, verdadeiras gangues de "governantes", gerentes dos escusos negócios.



Feliz Ano Novo! 
E BOA SORTE!
Bem-vindo 2017!
Sigamos avante nosso treinamento ao afeto incondicional.
SINTO MUITO, ME PERDOE, TE AMO, SOU GRATO.
Ainda não acreditam em conspirações?
Sem problema...
O Universo é infinito e está em expansão.
Inté!

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

E POR FALAR EM SORTE...


Feliz Ano Novo! 
E BOA SORTE!


Hoje
Trago em meu corpo as marcas do meu tempo
Meu desespero, a vida num momento
A fossa, a fome, a flor, o fim do mundo

Hoje
Trago no olhar imagens distorcidas
Cores, viagens, mãos desconhecidas
Trazem a lua, a rua às minhas mãos

Mas hoje,
As minhas mãos enfraquecidas e vazias
Procuram nuas pelas luas, pelas ruas
Na solidão das noites frias por você

Hoje
Homens sem medo aportam no futuro
Eu tenho medo acordo e te procuro
Meu quarto escuro é inerte como a morte

Hoje
Homens de aço esperam da ciência
Eu desespero e abraço a tua ausência
Que é o que me resta, vivo em minha sorte

Sorte
Eu não queria a juventude assim perdida
Eu não queria andar morrendo pela vida
Eu não queria amar assim como eu te amei


Feliz Ano Novo! 
E BOA SORTE!
Sigamos avante nosso treinamento ao afeto incondicional.
SINTO MUITO, ME PERDOE, TE AMO, SOU GRATO.
Ainda não acreditam em conspirações?
Sem problema...
O Universo é infinito e está em expansão.
Inté!

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

A Saga do Guerreiro

A Saga do Guerreiro é uma música conceitual, quase épica.

Uma música conceitual significa que é um trabalho musical com a intenção de "levar" o ouvinte a um propósito ou a um objetivo, que pode ser tanto uma história real, fictícia ou também à algum sentimento ou ainda, a algum momento local dentro de nossa própria mente. É uma música com conteúdo que através dos sons e da letra musical transporta o ouvinte a esse contexto.
No caso da SAGA DO GUERREIRO a intenção é colaborar o despertar ou o aflorar do guerreiro existente em nós, muitas vezes adormecido. O guerreiro do bem e da evolução. Sem medos ou desculpas vãs.

A obra foi criada, produzida e interpretada por Celso Zymon.
Participação especial da cantora e coacher: Dadá Cyrino
Produção visual (vídeo ilustrativo): Marcelo Chelão



O Universo é o infinito em expansão.
Cada um com seu cadaqualzinho sigamos avante o nosso ressoante treinamento ao afeto incondicional. 

Ainda não acredita em conspirações?
Sem problema... 
Vamos limpando...
Em uníssono...
SINTO MUITO, ME PERDOE, TE AMO, SOU GRATO.
Inté!

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Este hospício é aqui na Terra mesmo?





O Universo é o infinito em expansão.
Cada um com seu cadaqualzinho... 
Porque anteontem foi sábado e ontem foi domingo sigamos avante o nosso ressoante treinamento ao afeto incondicional. 
Cada um com seu cadaqualzinho... Em uníssono...
SINTO MUITO, ME PERDOE, TE AMO, SOU GRATO.
"Morou" ou boiou? 
Ainda não acredita em conspirações?
Sem problema... Vamos limpando...
Inté!

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

"Tratado sobre a disciplina"





Depois de escrever uma postagem sobre o 9 de Paus, fiquei aqui pensando o quanto sempre há para dizer em relação à disciplina. O 9 de Paus é aquela carta que fala de realizações possíveis mas que têm um enorme "SE..." Ou seja, "se você tiver disciplina, conseguirá realizar tudo isso".

Um parágrafo da postagem continua ecoando dentro da minha cabeça e faço questão de reproduzi-lo aqui.

"O mais engraçado sobre a disciplina que poucos conseguem perceber é que não se trata de seguir regras tolas ou fazer o que os outros esperam de nós. Ter disciplina é conseguir administrar os desejos mais fúteis e a preguiça, a inércia, em favor de atitudes que vão, verdadeiramente, trazer o bem, os benefícios e as melhorias para nós mesmos."

Eu não nasci com disciplina. Tem gente que tem a sorte de conseguir já trazer esta configuração de fábrica, meu pai é um bom exemplo disso e alguém que me inspira no dia-a-dia. Creio que no meu caso uma mistura de ansiedade, desejo que fazer/conhecer/viver várias coisas ao mesmo tempo e dificuldade de iniciar processos seja bombástica para sabotar a disciplina.

Disciplina tem muito a ver com viver o aqui e agora, ao invés de já querer ver os resultados acontecendo. Disciplina tem conexão direta com saber que fazer algo é mais importante do que colher seus frutos, até porque não temos o controle sobre os desdobramentos de nossas atitudes, mas com certeza existe o poder sobre o agir.

Disciplina é uma forma de expressar amor próprio e auto cuidado. E, consequentemente, uma forma de expressar sabedoria. Acessar todos os prazeres e alegrias que a vida nos oferece pode parecer uma forma de se amar, mas se tal atitude se refere a prazeres e alegrias momentâneos, que podem resultar em consequências negativas então não, definitivamente, não estamos praticando o amor próprio e o auto cuidado.

Mas quando saímos de dentro de nós e olhamos em volta, somos capazes de perceber que o mundo atual não é um bom lugar para que a disciplina se manifeste naturalmente. O excesso de cobranças, de trabalho, de resultados, de competitividade nos dão a impressão de que estamos sempre em dívida com alguma entidade sem rosto, parece que somos menos do que deveríamos ser e por isso é preciso dor, sofrimento e sacrifício para atender as expectativas do mundo, das outras pessoas, de nós mesmos. Tudo uma grande ilusão! E uma ilusão cansativa e desgastante.

Ao mesmo tempo, nossa sociedade sabe bem como distrair a ditadura do sucesso: ela nos oferece prazeres... São prazeres tão superficiais e frágeis como bolhas de sabão, porque se desfazem no ar, porque não alimentam, não nutrem a alma. Na verdade, nem o corpo, pelo menos não de forma saudável. As pessoas trabalham por longas horas diariamente, enfrentam trânsito, stress, frustrações diversas (especialmente as frustrações de não TER), chegam em casa e ainda precisam lidar com as funções domésticas e são poucas que podem usufruir de uma noite de sono reparadora, porque as preocupações continuam pipocando na mente. Para suportar tudo isso muita comida que agrada o paladar mas não nutre o corpo, álcool, fumo, às vezes sexo-de-entretenimento, compra de supérfluos, superficialidades diversas, beleza, brilho, "espelhinho de índio", promessas de ter mais para quem alcançar metas.

Acredito que se as pessoas tivessem uma vida menos artificial, menos exigente em relação a produzir mais para os seus patrões ou a possuir mais pelo bem da sua imagem social, teriam mais facilidade para desenvolver a disciplina. Mas é fato: depois de tantas obrigações e exigências, normalmente para satisfazer os outros, quem pensaria em disciplina? Quem pensaria em trocar uma atitude que exige um certo esforço por outra que é só prazer fugaz? Poucos...

Nos fizeram acreditar que disciplina é rotina e chatice, nos fizeram acreditar que disciplina é obedecer cegamente um comandante. E neste mundo, supostamente livre, quem quer isso? Mas e se esta liberdade é ilusória? E se descobríssemos que nos fizeram acreditar que podemos ter e ser tudo que quisermos, mas, na verdade, quem nos disse isso quer exatamente o contrário? Se tudo que nos ofereceram como possibilidade de sucesso for somente uma "cenourinha de burro" para nos convencer a fazer o que "eles" querem, o que traz benefícios pra "eles"?

Então, chegamos ao ponto mais delicado da história: o que, de fato, queremos para a nossa vida? O que seria a felicidade, a realização, a plenitude para o nosso ser essencial (e não para o nosso ser social)? Enquanto não soubermos a resposta para essas perguntas, a disciplina é só mais uma cobrança, uma chatice da qual queremos escapar. Quando conseguirmos conhecer o ser que habita nosso corpo plenamente, quando acontecer o despertar da consciência, então a disciplina será a única forma coerente de agir, para que consigamos construir a vida que nascemos para viver.

Grato pelas presenças.
Sigamos avante em treinamento ao afeto incondicional.
SINTO MUITO, ME PERDOE, TE AMO, SOU GRATO.
Ainda não acreditam em conspirações? Sem problema...
Inté!